Artigo: A escolha da carreira
 

Artigos no Empregando Brasil

Você também gostaria de escrever um Artigo para o Empregando Brasil? Entre em contato conosco. Esse é um espaço aberto para todos os profissionais que queiram agregar informações relacionadas ao mercado de trabalho

A escolha da carreira por Eduardo Colamego

Nem sempre a escolha de uma profissão e consequentemente da carreira a seguir, é um caminho em linha reta, aliás, quase nunca é.  Ao longo de minha vida, vi e vejo pessoas escolherem suas carreiras baseadas muitas vezes na crença de ser aquela profissão, a que lhe trará maior estabilidade financeira e assim, satisfação pessoal.

 

Eu digo que essas pessoas erram duas vezes, primeiro por que escolher uma profissão baseando-se em modismo ou cifras é sabotar a si mesmo e daí gera-se o segundo erro, que é acreditar que dinheiro lhe trará realização e paz de espírito, ERRADO!



A escolha deve ser feita por sua vocação, ou seja, por aquilo que lhe chama, aquilo que o faz sentir-se bem, que o faz sentir-se realizando algo realmente importante e isso não afirmo por ouvir dizer, afirmo por mim, por amigos e conhecidos que fizeram suas escolhas por vocação ou não e até por estudos já realizados onde mostram que os grupos que escolheram a carreira por crerem no retorno financeiro, na maioria esmagadora não se tornaram ricos ou milionários, já os que fizeram sua escolha ouvindo seu chamado e apostando em sua vocação, foram os que mais prosperaram.  Por quê?  Muito simples, quando fazemos algo com alegria, entusiasmo e prazer, realizamos sempre o melhor e nosso desempenho é acima da média, já quando realizamos algo que não nos conecta, que não nos alegra, não conseguimos fazer o melhor e por tanto, nossos resultados não superam as expectativas, nos sentimos cansados e com a impressão de não sermos capazes, Willian Shakespeare disse: - “O trabalho agradável é o remédio da canseira.” Eu digo que, trabalhar no que gostamos além de não nos cansar, nos faz sentir ainda mais vivos, mais úteis e certamente mais felizes e prósperos.  

 

Por tanto fique atento a seu chamado, sua vocação, pense bem no que faz com prazer, que faz e não cansa, algo que amigos e conhecidos elogiam ao você realizar, faça uma lista de coisas que gosta de fazer e outra de profissões e procure ver as afinidades, essas são algumas das dicas que deixo a você,  com certeza será bem sucedido ao fazer o que ama de verdade!

 

 

Desejo à você muito sucesso!

Foto do Autor

Eduardo Colamego

Palestrante, formado em Gestão de Recursos Humanos, cursando MBA em Pedagogia e psicopedagogia empresarial, além de possuir diversos cursos na área de gestão de pessoas entre eles, Comportamento Organizacional, Ética e Relações Humanas no Trabalho, Desenvolvimento Pessoal e Profissional, Educação Corporativa, Empreendedorismo e Gestão do Conhecimento. Trabalhou com Treinamento e desenvolvimento de pessoas para grandes operações de call center, ministrando conteúdos de grandes clientes. Supervisionou e geriu equipes de atendimento, focado em qualidade, respeito e ética no tratamento com os clientes e colaboradores, utilizando o que chama de Gestão de Consciência: "Ninguém faz nada bem feito simplesmente porque foi uma ordem direta e ponto, se não está consciente do porque, e que resultado sua ação trará, dificilmente irá realizar um grande trabalho. É preciso mostrar o propósito, só transforma-se algo em realidade através da consciência".
Como consultor, dedica-se à pesquisa e ao estudo em cenários e tendências da gestão empresarial, em temas ligados ao desenvolvimento do capital intelectual, estratégias competitivas, mercado de trabalho, perfil profissional, criatividade, inovação e a melhoria da qualidade.