Artigo: Habilidades Emocionais tão importantes quanto às Técnicas
 

Artigos no Empregando Brasil

Você também gostaria de escrever um Artigo para o Empregando Brasil? Entre em contato conosco. Esse é um espaço aberto para todos os profissionais que queiram agregar informações relacionadas ao mercado de trabalho

Habilidades Emocionais tão importantes quanto às Técnicas por Euzelita Santos da Conceição

No ano de 2016, o Fórum Econômico Mundial trouxe entre as inúmeras questões para debate, os avanços tecnológicos, como a inteligência artificial, avanços na robótica, aprendizagem automática e o transporte automatizado, decorrentes dos "novos produtos e processo derivados dos avanços na fronteira da ciência como a convergência entre info, nano, bio e neuro-cogno tecnologias, que possuem aplicação em praticamente todas as áreas do conhecimento, como a química, a física, a biologia, a medicina, a engenharia, a computação etc... Leia mais em https://www.cartacapital.com.br/blogs/gr-ri/forum-economico-mundial-os-desafios-da-quarta-revolucao-industrial/".

Logo, pode-se imaginar que a demanda por profissionais cada vez mais capacitados e qualificados para tal cenário, a então Quarta Revolução Industrial seria de suma importância, o que não deixa de ser uma verdade. Entretanto o que se tem levantado entre os diversos profissionais de Recursos Humanos e Gestão de Pessoal é que as Hard Skills podem tornar-se meros “enfeites”, quando não se encontram em equilíbrio com as Soft Skills.

Hard Skills são as habilidades técnicas, o conhecimento adquirido mediante a educação formal, enquanto que as Soft Skills são habilidades emocionais que possibilitam o desenvolvimento das atividades, e mais que isso, a relação entre os pares sociais, ou seja, no desenvolvimento intra e interpessoal na organização por cada membro da equipe. Por esta razão algumas Softs Skills aparecem e merecem atenção de todos que estão em busca de recolocação no mercado de trabalho ou até mesmo ascensão dentro da empresa em que se encontra, vejamos algumas:

- Flexibilidade

- Tolerância

- Empatia

- Curiosidade

- Criatividade

- Facilidade para Aprender

- Comunicação

- e claro, Liderança

Este arcabouço, que não se limita a esta lista, quando aprimorada torna-se fator positivo para o empregado e o empregador, pois amplia o intraempreendedorismo e reduz a alta rotatividade no quadro de funcionários da instituição, fator este último que é negativo ao que busca contratação por ser visto como um profissional instável, que não busca fixar raiz e contribuir com a empresa, e para a contrate por não passar credibilidade e segurança a futuros colaboradores e potencias clientes. Cabendo a reflexão do Carta Capital “Trata-se, pois, de uma oportunidade para se rever a relação entre os homens e as tecnologias que ele criou. Isso porque os homens devem dominá- las, ao invés de serem dominados por elas.

Leia mais em https://www.cartacapital.com.br/blogs/gr-ri/forum-economico-mundial-os- desafios-da-quarta-revolucao-industrial/

Pensando assim, reintero com a frase que meus colegas e eu usamos na conclusão do ensino médio em 2005:

Ainda que a informática e a robotização dominem o mundo, a inteligência continuara sendo um privilegio de ser, Ser Humano.

Foto do Autor

Euzelita Santos da Conceição

Graduada em Gestão Comercial e Pós Graduada em Direito do Trabalho e Processo Trabalhista pela Uninter. Escolarização Técnica em Segurança do Trabalho pelo CETEP-RMS.
Colaboradora na pagina Jusbrasil com publicações na seara trabalhista e previdenciária desde 09/2020.
Graduado Bacharelado em Psicologia pela UniFTC Salvador por 4 períodos até 2020.2.
Experiência de aproximadamente 14 anos com pessoas e administração (auxiliar administrativo, vendedora, operadora caixa, assistente administrativo, auxiliar de supervisão administrativo, auxiliando na medicina do trabalho). Palestrante nas áreas de pessoas, carreiras, mercado de trabalho, parte da trajetória profissional na capitação de pessoal (jovens, adolescentes e profissionais) por agência de Recrutamento e Seleção no tempo de 5 anos e 9 meses em instituições como Unime de Lauro de Freitas, Cebrac de Camaçari e IFBA de Camaçari. Treinando e supervisionando colaboradores (as) das três unidades da agencia, nos setores de recepção, comercial, departamento de pessoal, cobrança e seleção.
Desenvolvedora e aplicadora de pesquisa quali/quant junta a população mista de Camaçari, em pareceria com Habilita RH e Colégio Cidade de Camaçari para implantação de novos cursos de formação médio técnico (Administração e Informática) para o mesmo colégio.

"Ainda que a informática e a robotização dominem o mundo, a humanidade continuará sendo um privilégio de ser, ser humano.
Compartilho conhecimento porque o bem estar é o meu sucesso."

Contato: [Utilize seu email/senha para visualizar o contato ou cadastre-se gratuitamente] " rel="noreferrer nofollow noopener" target="_blank">
[Utilize seu email/senha para visualizar o contato ou cadastre-se gratuitamente]